O que é o CAMPO EM

O corpo humano depende de vários processos elétricos. Estamos sob a constante influência de campos invisíveis que regulam os processos biológicos nos nossos corpos.

Os impulsos elétricos emitidos nos nossos cérebros são influenciados pelo campo natural da Terra, o que melhora o funcionamento dos órgãos e das células.

O campo eletromagnético (CAMPO EM) é um fenómeno comummente encontrado na natureza e é essencial para a vida humana. As suas fontes naturais são o Cosmos, o Sol, a Terra e os relâmpagos.

O desenvolvimento da eletrificação melhorou, como é natural, o nosso padrão de vida, mas também está associado ao aumento das emissões artificiais de CAMPOS EM.

Estes CAMPOS EM artificiais (criados pelo homem), denominados comummente por electrosmog (poluição eletromagnética), são diferentes do campo eletromagnético natural (7,8 Hz) e estão classificados como poluição.

O CAMPO EM é emitido por qualquer equipamento elétrico ligado a uma fonte de energia, mesmo quando não está a ser utilizado. A poluição eletromagnética doméstica também é originada por instalações invisíveis, como cablagens elétricas no interior das paredes, pisos e tetos.

Graças à tecnologia moderna e ao desenvolvimento do sector da eletricidade, o CAMPO EM é agora mais de um milhão de vezes mais intenso do que há 130 anos e hoje em dia está presente em todos os lugares ao nosso redor.

FONTES DE CAMPOS ELECTROMAGNÉTICO

COMO FUNCIONA O CAMPO EM?

O corpo humano absorve o CAMPO EM artificial, o que tem um impacto imensamente negativo sobre o seu funcionamento natural.

O uso comum da eletricidade resulta numa sobreposição e no fortalecimento dos campos elétricos e magnéticos. Os níveis seguros das emissões de CAMPOS EM são muitas vezes ultrapassados, o que, por sua vez, tem efeitos nocivos sobre o corpo humano – principalmente nos fetos, bebés, crianças e adolescentes.

O corpo humano depende dos impulsos elétricos enviados pelo cérebro para ter um funcionamento saudável. O CAMPO EM artificial emitido por um cabo ou por um dispositivo elétrico perturba o bom funcionamento do corpo.

Até os CAMPOS EM de baixa intensidade podem interferir com o funcionamento de órgãos e sistemas específicos do corpo humano.

  • Lâmpadas – todos os dispositivos alimentados por eletricidade produzem campos elétricos e magnéticos em alternância.
  • Campo elétrico – é absorvido pelo corpo humano e tem efeitos nocivos.
  • Campo magnético – é absorvido pelo corpo humano e tem efeitos nocivos.
  • O uso comum da eletricidade resulta numa sobreposição e no fortalecimento dos campos elétricos e magnéticos quando os níveis seguros de emissões de CAMPOS EM são ultrapassados. Até os CAMPOS EM de baixa intensidade podem interferir com o funcionamento do corpo humano.
  • Cérebro – envia impulsos elétricos que controlam o corpo humano

O CAMPO EM e a saúde

O CAMPO EM e as crianças

Preocupa-se, certamente, com o desenvolvimento dos seus filhos e tenta dar-lhes as melhores condições possíveis para aprender, brincar e descansar.

Sabia que os seus filhos também precisam de proteção contra os CAMPOS EM artificiais? Os seus corpos em desenvolvimento são extremamente sensíveis à poluição eletromagnética por várias razões.

Os campos eletromagnéticos são absorvidos pela água. O corpo de uma criança contém muito mais água do que o de um adulto, absorvendo, assim, muito mais radiação de CAMPOS EM.

As crianças também são mais sensíveis à radiação de CAMPOS EM devido ao seu sistema nervoso muito delicado, ao seu tecido cerebral mais absorvente, a um crânio mais fino e à sua menor massa corporal.

As fontes de CAMPOS EM estão sempre em redor dos seus filhos, como por exemplo: em consolas de jogos de vídeo, carregadores de dispositivos, extensões elétricas, e até mesmo nas lâmpadas noturnas de presença. Todas estas fontes afetam diretamente o corpo delicado dos seus filhos e interferem no seu desenvolvimento saudável.

O CAMPO EM e o bem-estar

Acordar cansado, irritado, com dificuldades de concentração e dores de cabeça frequentes é preocupante e típico hoje em dia, e pode estar relacionado com os efeitos dos CAMPOS EM.

As organizações internacionais como a União Europeia e a Organização Mundial da Saúde (OMS) chamaram a atenção para o problema dos CAMPOS EM e do seu impacto na saúde humana.

A Diretiva UE de 26 de junho de 2013 regula os limites de radiação de CAMPOS EM nos ambientes humanos e visa reduzir as suas emissões. Este documento chama a atenção para os sintomas que podem ocorrer após uma exposição prolongada a CAMPOS EM.

Segundo a Diretiva da UE, os CAMPOS EM podem afetar negativamente a sua saúde e bem-estar, causando dores de cabeça, tonturas, náuseas, distúrbios de humor, fadiga crónica, insónia, arritmias cardíacas, e ainda, disfunção muscular e cerebral.

A hipersensibilidade eletromagnética é um tipo de alergia a CAMPOS EM ubíquos. Hoje em dia estamos rodeados de vários aparelhos e dispositivos que emitem poluição eletromagnética (electrosmog). Os nossos corpos tentam defender-se do seu impacto nocivo, tendo como resultado a deterioração da nossa saúde e bem-estar e o desenvolvimento de hipersensibilidade a fontes de radiação artificial.

Os CAMPOS EM não só afetam o nosso bem-estar, mas também podem ter consequências muito mais graves para o corpo. A Organização Mundial de Saúde emitiu uma publicação – “Frequências Extremamente Baixas” – onde classificou os campos eletromagnéticos de baixa frequência como sendo potencialmente cancerígenos para os seres humanos.

Os CAMPOS EM e o sono

Dormir bem é essencial para a sua saúde e bem-estar. Para acordar a sentir-se ativo e regenerado é necessário que cuide da sua qualidade de sono.

A necessidade de horas de sono varia consoante a idade. Em média, um adulto precisa de cerca de 7-8 horas, um adolescente de 10 horas e um bebé de alguns meses de idade necessita até 16 horas por dia. Um sono regenerador e saudável é muito importante em qualquer fase da vida.

Sendo essenciais para a saúde, os processos de regeneração de células de DNA acontecem quando dormimos. Para esta regeneração ser eficaz, não deve ser perturbada por quaisquer fatores externos, tais como os CAMPOS EM artificiais.

As lâmpadas, tomadas e fios elétricos nas proximidades da cama e a cablagem elétrica no interior das paredes são fontes de CAMPOS EM que impedem um sono saudável.

O CAMPO EM afeta também o corpo a nível celular quando dormimos. Contribui para o chamado stress oxidativo, um fenómeno em que os nutrientes passam para o interior da célula, mas são incapazes de sair.

A falta de uma regeneração celular adequada durante a noite afeta o funcionamento do corpo durante o dia: acordamos cansados e irritados e, portanto, não somos capazes de nos concentrarmos em tarefas diárias. A má qualidade do sono também reduz a imunidade e pode ser uma causa de muitos…

O CAMPO EM e a saúde

O CAMPO EM e as crianças

O CAMPO EM e o bem-estar

Os CAMPOS EM e o sono

Preocupa-se, certamente, com o desenvolvimento dos seus filhos e tenta dar-lhes as melhores condições possíveis para aprender, brincar e descansar.

Sabia que os seus filhos também precisam de proteção contra os CAMPOS EM artificiais? Os seus corpos em desenvolvimento são extremamente sensíveis à poluição eletromagnética por várias razões.

Os campos eletromagnéticos são absorvidos pela água. O corpo de uma criança contém muito mais água do que o de um adulto, absorvendo, assim, muito mais radiação de CAMPOS EM.

As crianças também são mais sensíveis à radiação de CAMPOS EM devido ao seu sistema nervoso muito delicado, ao seu tecido cerebral mais absorvente, a um crânio mais fino e à sua menor massa corporal.

As fontes de CAMPOS EM estão sempre em redor dos seus filhos, como por exemplo: em consolas de jogos de vídeo, carregadores de dispositivos, extensões elétricas, e até mesmo nas lâmpadas noturnas de presença. Todas estas fontes afetam diretamente o corpo delicado dos seus filhos e interferem no seu desenvolvimento saudável.

Acordar cansado, irritado, com dificuldades de concentração e dores de cabeça frequentes é preocupante e típico hoje em dia, e pode estar relacionado com os efeitos dos CAMPOS EM.

As organizações internacionais como a União Europeia e a Organização Mundial da Saúde (OMS) chamaram a atenção para o problema dos CAMPOS EM e do seu impacto na saúde humana.

A Diretiva UE de 26 de junho de 2013 regula os limites de radiação de CAMPOS EM nos ambientes humanos e visa reduzir as suas emissões. Este documento chama a atenção para os sintomas que podem ocorrer após uma exposição prolongada a CAMPOS EM.

Segundo a Diretiva da UE, os CAMPOS EM podem afetar negativamente a sua saúde e bem-estar, causando dores de cabeça, tonturas, náuseas, distúrbios de humor, fadiga crónica, insónia, arritmias cardíacas, e ainda, disfunção muscular e cerebral.

A hipersensibilidade eletromagnética é um tipo de alergia a CAMPOS EM ubíquos. Hoje em dia estamos rodeados de vários aparelhos e dispositivos que emitem poluição eletromagnética (electrosmog). Os nossos corpos tentam defender-se do seu impacto nocivo, tendo como resultado a deterioração da nossa saúde e bem-estar e o desenvolvimento de hipersensibilidade a fontes de radiação artificial.

Os CAMPOS EM não só afetam o nosso bem-estar, mas também podem ter consequências muito mais graves para o corpo. A Organização Mundial de Saúde emitiu uma publicação – “Frequências Extremamente Baixas” – onde classificou os campos eletromagnéticos de baixa frequência como sendo potencialmente cancerígenos para os seres humanos.

Dormir bem é essencial para a sua saúde e bem-estar. Para acordar a sentir-se ativo e regenerado é necessário que cuide da sua qualidade de sono.

A necessidade de horas de sono varia consoante a idade. Em média, um adulto precisa de cerca de 7-8 horas, um adolescente de 10 horas e um bebé de alguns meses de idade necessita até 16 horas por dia. Um sono regenerador e saudável é muito importante em qualquer fase da vida.

Sendo essenciais para a saúde, os processos de regeneração de células de DNA acontecem quando dormimos. Para esta regeneração ser eficaz, não deve ser perturbada por quaisquer fatores externos, tais como os CAMPOS EM artificiais.

As lâmpadas, tomadas e fios elétricos nas proximidades da cama e a cablagem elétrica no interior das paredes são fontes de CAMPOS EM que impedem um sono saudável.

O CAMPO EM afeta também o corpo a nível celular quando dormimos. Contribui para o chamado stress oxidativo, um fenómeno em que os nutrientes passam para o interior da célula, mas são incapazes de sair.

A falta de uma regeneração celular adequada durante a noite afeta o funcionamento do corpo durante o dia: acordamos cansados e irritados e, portanto, não somos capazes de nos concentrarmos em tarefas diárias. A má qualidade do sono também reduz a imunidade e pode ser uma causa de muitos…

Antes do NoEM Electro Protector ser aplicado

Depois do NoEM Electro Protector ser aplicado

Proteção contra os CAMPOS EM

Independentemente de onde esteja, em casa, no escritório ou na rua, está constantemente exposto a campos eletromagnéticos invisíveis que podem interferir no funcionamento do seu corpo.

O CAMPO EM não é emitido unicamente por linhas de energia elétrica, caixas de distribuição e transformadores, está também presente na sua casa. As paredes, pisos e tetos estão repletos de instalações e cabos elétricos que emitem constantemente CAMPOS EM.

Todos os dispositivos elétricos ligados, mesmo quando não os esteja a utilizar, são fontes de campos eletromagnéticos.

Como resultado, as emissões de poluição eletromagnética a nível doméstico podem ser comparáveis à intensidade dos CAMPOS EM nas proximidades de linhas de alta tensão.

O NoEM solucionará o problema da poluição electromagnética no seu lar

O lar é considerado um símbolo de segurança, no entanto, para garantir uma segurança completa, deve sempre tomar em conta ameaças invisíveis, como os CAMPOS EM. Especialmente as habitações onde passa muito tempo, como quartos, salas ou escritórios, devem estar isentas de poluição eletromagnética. O primário NoEM protege-o das radiações dos CAMPOS EM enquanto dorme, come, trabalha e descansa. Quando é aplicado em paredes, atua como um escudo invisível que elimina até 99% dos campos elétricos de baixa frequência nocivos que existam no seu ambiente.

A eficácia do NoEM foi cientificamente comprovada. As medições efetuadas com um medidor de CAMPOS EM demonstram que o CAMPO EM junto à parede teve uma redução de 240 V/m para 5 V/m.

Outras formas de reduzir as emissões de CAMPOS EM

Para além da moderna tecnologia de deteção do NoEM, também pode tratar da sua “eletro-higiene” utilizando a sua eletricidade com sabedoria. Indicamos em seguida algumas dicas para reduzir o impacto dos CAMPOS EM na sua saúde:

p-stp-1 Desligue sempre os dispositivos quando não os estiver a utilizar, tal eliminará uma das fontes emissoras de CAMPOS EM.
p-stp-2 Convide a vegetação para dentro do seu lar, pesquise feiras sobre plantas domésticas que filtrem o ar e eliminem toxinas e poluição, incluindo os CAMPOS EM.
p-stp-3 Mova a sua cama para longe de paredes e tomadas, pois as instalações elétricas e cablagens no interior das paredes são as principais fontes de CAMPOS EM que podem causar interrupções na qualidade do seu sono.
p-stp-4 Mantenha a distância. O impacto da poluição eletromagnética diminui com a distância, e portanto, quanto mais distante estiver de dispositivos e cabos, melhor.
p-stp-5 Utilize outras soluções para proteger-se dos CAMPOS EM, colchões de cama anti CAMPOS EM, aventais de proteção para mulheres grávidas, almofadas para computadores portáteis e outros produtos que absorvem a poluição eletromagnética emitida por diversas fontes.

G d z i e   k u p i ć ?